sexta-feira, 20 de julho de 2012

cubo


dentro de uma casa uma causa de casa. por detrás das janelas as palavras, escritas sobre a paisagem do dia. por dentro da janela a casa que causa outra casa na casa mesmo do agora, esse chão desdobrado em mim, onde se deita quando é frio e quente, quando a fome é urgente e a plenitude é clara. onde as mãos podem se tocar sem pressa porque o chão não traz o tempo nem os relógios nem os enfeites de uma casa, seus quadros e sua mobília. uma casa simples, no sim que causa a casa no mais.

Um comentário:

  1. é belo, querido, é belo... e com isso dizes: só é possível o amor permitir seu desfrute ao fim do dia, na longevidade?

    sds,

    Joana

    ResponderExcluir